sexta-feira, 12 de junho de 2015

"Tempo de Outros Tempos" de Manuel M. Francisco




 […]
Manuel Francisco representa sua razão de ser, apresenta a sua alma poética inspirada nas pequenas, mas grandes coisas da sua vida – e que tanto tem em comum com a nossa, cuja simplicidade nos mostra a beleza e humildade dos retratos que fez de todas as pessoas maravilhosas que se cruzaram no seu percurso, tal como aconteceu comigo.
[…] 
da introdução de José Sassetti

[…]

Manuel Francisco é um homem habituado a lutar, a transpor fronteiras para sustentar a família e a cultivar a terra com sabedoria, nele ressalta sobretudo a dimensão humana quando pela face lhe rolam as lágrimas ao recordar os amigos que partiram, ou quando o seu sorriso se ilumina ao mencionar a família, ou a recordar os momentos de fraternidade, com os amigos, à volta de uma mesa.
É sobre este homem, sobre a sua vida e o seu sentir que versa esta obra, escrita de forma maravilhosa e revelando um talento extraordinário que se revela em cada verso, em cada rima de forma magistral.
[…] 

A poesia popular é a alma de um povo que ecoa de forma pura, simples mas bela, que esta obra seja a raiz de uma árvore frondosa onde a poesia popular floresça…

[…]

do prefácio de Ana Pessoa