segunda-feira, 5 de outubro de 2015

"Retalhos" de Maria Luz







Ainda vale a pena ler livros.
Destes à antiga, em papel.
Dos que se amarelam com o tempo e se podem sujar e ficam gastos…
Porque os lemos e relemos. Livro é para se desfrutar.
Porque é um livro que fala de sentimentos e de experiências de vida, de quem nele escreve e das vidas que com ele se cruzam. Então que seja vivo.
Que se amarele com os anos que tenha pó e se possa sujar.
Mas que nos dê todos os dias o prazer de existir, de lhe podermos mexer, de o ler e reler.
Por isso obrigado por seres livro.
Obrigado por seres sempre mãe.

Miguel


Do alto dos seus 65 anos com mais ou menos sabedoria realizou um sonho.
“Retalhos” dá-nos a conhecer alguns dos seus sonhos, algumas lágrimas e fraquezas e também muita saudade.
Não sei se será Maria Luz, se será Helena… Lena para os mais chegados, mas tenho a certeza que o digo com orgulho que Helena é simplesmente
a minha mãe.

Raquel