quinta-feira, 19 de março de 2015

"O Champanhe dos Teus Olhos 
Aprendido de Véspera"
de Eugénio Trigo




Bate-me na janela
Sempre de
manhã.
Que eu virei
desfazer este javali
de pedra que a lua
alimenta nos teus
véus

Eugénio Trigo